6 cuidados práticos e eficazes para tratar e prevenir as olheiras

Seja ao investir em ativos naturais ou por mudar alguns de seus hábitos, conheça jeitos de amenizar ou até eliminar as temidas manchas embaixo dos olhos.

Não existe apenas um fator causador de olheiras – eles são condições diversas, que variam de pessoa para pessoa, e interferem diretamente na intensidade e coloração das manchas embaixo dos olhos. Fernanda Junqueira, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Americana de Medicina Estética, aponta genética (que reflete na anatomia do globo ocular e formato ósseo de cada um), idade, má qualidade do sono e ingestão inadequada de líquidos como alguns dos principais problemas.

A esteticista e cosmetóloga Vivi Afecto, da Clínica de Estética Avançada que leva seu nome, explica que são as olheiras vasculares – aquelas mais arroxeadas, causadas por noites mal dormidas e cansaço extremo – as mais comuns e fáceis de serem tratadas. Porém existem, ainda, as chamadas olheiras pigmentadas, muitas vezes decorrentes da exposição solar sem proteção adequada e mal uso de alguns produtos cosméticos:

“São causadas pelo uso excessivo de maquiagens escuras, como lápis e delineadores pretos, que após anos de uso, sem a limpeza correta da pele, causam uma hiperpigmentação do local”, completa a profissional. Olheiras: ativos naturais e cuidados simples

Caio Lamunier, dermatologista da SBD e do Hospital das Clínicas, de São Paulo, destaca, também, a existência das olheiras causadas pelo envelhecimento natural da pele que, junto com a perda de gordura da face e a formação de bolsas e rugas embaixo dos olhos, resultam nas manchas arroxeadas.

O uso de medicamentos corticoides, a falta de cuidados com a área dos olhos (fricção e coceiras constantes), peles mais claras e finas, estresse físico e emocional, tabagismo, alergias e rinites e a má respiração bucal, que prejudica a irrigação e oxigenação na região dos olhos, são outros possíveis fatores causadores das olheiras.

Por isso é necessário, antes de iniciar qualquer tipo de tratamento, consultar um/a especialista no assunto, capaz de diagnosticar as causas – isoladas ou combinadas – e melhores maneiras de acabar com as olheiras. Os três profissionais apontam, a seguir, algumas alternativas práticas e eficazes.

Aposte no extrato de gingko biloba

Entre os ativos naturais mais conhecidos para tratar olheiras estão a cafeína, o extrato de semente de uva e o extrato de gingko biloba. Este último, inclusive, é um dos mais potentes (e aposta garantida), já que favorece a vasodilatação e atua diminuindo a pigmentação arroxeada na região dos olhos. Cremes para a área que contam com o ativo em suas fórmulas são muito bem-vindos, assim como as cápsulas do gingko biloba in natura, que devem ser ministradas por um médico.

Faça compressas usando chá de camomila

Algumas substâncias florais, como a camomila, também ajudam bastante a combater olheiras e diminuir o inchaço nessa área do rosto. Porém, vale ressaltar que são as olheiras vasculares as que melhor respondem a essas alternativas mais simples.

“Compressas frias de chá de camomila podem ser feitas com auxílio de gaze ou algodão embebidos no chá, ou com o próprio sachê, sempre geladinho. Ambas têm ação calmante, descongestionante e clareadora”, exemplifica Vivi. Essas compressas podem ser feitas diariamente, por cerca de 15 minutos.

Hidrate a área dos olhos

Outra maneira de melhorar a aparência das olheiras e do aspecto da pele do rosto em geral é investir em produtos hidratantes específicos para os olhos – cremes respondem bem em peles ressecadas e sensíveis, enquanto séruns e loções têm efeito mais positivo em pessoas de pele oleosa.

Fernanda acrescente que cremes sem cheiro costumam agradar mais aos pacientes: aplique-os nas olheiras e pálpebras, sempre em movimentos circulares, de dentro para fora dos olhos, fazendo uma drenagem.

Atente-se à validade dos produtos e tome cuidado extra com o que for utilizar nas olheiras, para que o quadro não piore ou os olhos fiquem irritados.

Use argila preta

Máscaras faciais têm ação altamente hidratante, e as de argila preta possuem efeito detox e anti-inflamatório, funcionando como ótimas aliadas para amenizar olheiras. Misture um pouco da argila com água filtrada até formar uma pasta. Aplique nas olheiras por cerca de 15 minutos e enxágue com água corrente e fria. O procedimento, de acordo com Vivi, pode ser feito quinzenalmente, e deve ser finalizado com um hidratante próprio para olhos.

Faça compressas de água fria ou gelada

“Chás, frutas ou até mesmo leite são frequentemente sugeridos para tratamento de olheiras, mas na verdade eles não têm um papel superior ao de uma boa compressa de água fria, que age diminuindo a vasodilatação e melhorando significativamente as olheiras vasculares”, opina Caio.

As compressas podem ser feitas entre duas e três vezes ao dia, todos os dias, por um período de 10 a 15 minutos.

Use rodelas de pepinos

Usar pepinos nos olhos é um clássico eficaz, já que o fruto é rico em vitamina C, promovendo a renovação celular, além de ser um importante anti-inflamatório natural, que ajuda a reduzir o inchaço na área dos olhos. Corte duas rodelas generosas de pepino, deixe-as na geladeira e aplique-as nas olheiras, com os olhos fechados, por cerca de 15 minutos.

Foco na prevenção

Alguns hábitos saudáveis da rotina são capazes de atuar diretamente na prevenção das olheiras, principalmente se elas não forem decorrentes de fatores e influência genética. É essencial, para que o inchaço e as manchas não apareçam de surpresa, dormir bem e manter um sono regular de, pelo menos, oito horas diárias. A prática de exercícios físicos e uma boa alimentação também evitam o cansaço excessivo.

Beba cerca de dois litros de água por dia, evite dormir maquiada, use protetor solar diariamente, faça chuva ou faça sol, proteja os olhos com óculos de sol, para evitar a pigmentação de melanina embaixo dos olhos, evite o tabagismo e, caso sofra com alergias respiratórias, como a rinite, procure por tratamentos específicos.

Por fim, toda vez que for lavar o rosto prefira água em temperatura fria ou gelada e, sempre que possível, faça massagens circulares na área dos olhos ao aplicar cremes e séruns.

Fonte: M de Mulher